Enquanto a Rússia despeja continuamente leques de bombas sobre as cidades ucranianas, no final da reunião do G7, organizada no bucólico cenário dos Alpes da Baviera, em 28 de junho, os representantes das grandes potências "democráticas" repetiram no coração: "A Rússia não pode e não deve vencer!" (Macron), falsamente indignado diante do horror dos combates, das dezenas de milhares de mortos e milhões de refugiados, da destruição sistemática de cidades inteiras, da execução de civis, do bombardeio irresponsável de usinas nucleares e das consideráveis consequências econômicas para todo o...
Após a publicação da Declaração Conjunta por grupos da Esquerda comunista (Corrente Comunista Internacional, Voz Internacionalista e Instituto Onorato Damen)[1], dois encontros públicos online foram organizados por esses grupos, um em italiano e outro em inglês, para discutir e esclarecer a necessidade da Declaração conjunta e as tarefas dos revolucionários diante da guerra imperialista e das novas condições mundiais. As reuniões aconteceram num ambiente sério e cordial; as diferenças de opinião não impediram a camaradagem e o debate animado. A importância da declaração conjunta reside no...
AnexoTamanho A guerra imperialista na Ucrânia e as tarefas dos revolucionários279.37 KB Após a publicação da Declaração Conjunta por grupos da Esquerda comunista (Corrente Comunista Internacional, Voz Internacionalista e Instituto Onorato Damen)[1], dois encontros públicos online foram organizados por esses grupos, um em italiano e outro em inglês, para discutir e esclarecer a necessidade da Declaração conjunta e as tarefas dos revolucionários diante da guerra imperialista e das novas condições mundiais. A guerra na Ucrânia, que expressa e agrava a propagação do caos às portas da ...
Em várias ocasiões, a CCI tem insistido na importância da questão do militarismo e da guerra ao longo do período de decadência[1], e isso tanto do ponto de vista da vida do próprio capitalismo quanto do ponto de vista do proletariado. Com a rápida sucessão, durante o ano passado, de eventos de considerável importância histórica (colapso do Bloco do Leste, guerra do Golfo) trazendo perturbação em toda a situação mundial, com o reconhecimento da entrada do capitalismo na fase final de sua decadência, a da decomposição[2].É importante que os revolucionários demonstrem a maior clareza nesta...
Rubric: Dossiê especial
As organizações da Esquerda comunista devem defender unidas sua herança comum de adesão aos princípios do internacionalismo proletário, especialmente em um momento de grande perigo para a classe operária mundial. O retorno da carnificina imperialista à Europa na guerra da Ucrânia é um momento de tal importância. É por isso que publicamos abaixo, conjuntamente com outros signatários da tradição da Esquerda comunista (e um grupo com uma trajetória diferente, mas que apoia plenamente a declaração), uma declaração conjunta sobre as perspectivas fundamentais para a classe trabalhadora diante da...
A Europa entrou na guerra. Não é a primeira vez desde a carnificina da Segunda Guerra mundial de 1939-45. No início dos anos 1990, a guerra devastou a ex-Iugoslávia, causando 140 000 mortes com massacres de civis, em nome da "limpeza étnica" como em Srebrenica, em julho de 1995, onde 8 000 homens adultos e adolescentes foram assassinados a sangue frio. A guerra que acaba de ser deflagrada com a ofensiva dos exércitos da Rússia contra a Ucrânia ainda não é, por enquanto, tão mortal. Mas ninguém ainda sabe quantas vítimas acabará causando. A partir de agora, tem um alcance muito maior do que...
Se você tentar fugir com sua família das zonas de guerra na Ucrânia, como centenas de milhares de outras pessoas, você será separado à força de sua esposa, seus filhos e seus pais se você for um homem entre 18 e 60 anos de idade: agora você será recrutado para lutar contra o avanço do exército russo. Se você ficar nas cidades, será submetido a bombardeios e mísseis, supostamente dirigidos a alvos militares, mas mesmo assim causando os mesmos "danos colaterais" de que o Ocidente ouviu falar pela primeira vez na gloriosa Guerra do Golfo de 1991: edifícios de apartamentos, escolas e hospitais...
AnexoTamanho Conflito impérialista na ucrânia_panfleto393.71 KB Estamos publicando o folheto que a CCI começou a distribuir a partir de 28 de fevereiro deste ano. Temos nos esforçado para torná-lo disponível também em idiomas falados em países onde a CCI não tem militantes, e uma série de contatos nos ajudou neste trabalho. É, portanto, graças ao trabalho de tradução realizado pelos contatos, que nosso folheto pode agora ser lido nos países onde são falados os seguintes idiomas: inglês, francês, alemão, italiano, sueco, espanhol, turco, holandês, português, grego, russo, hindi, far...

Páginas